Com o objetivo de ampliar as ações voltadas para fortalecer a presença da mulher no esporte brasileiro, o ministro do Esporte, George Hilton, recebeu nesta quarta-feira (6.5), em Brasília, a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, Eleonora Menicucci. Entre as iniciativas para o desenvolvimento do futebol feminino, George Hilton defendeu a proposta de criação de uma liga como alternativa, para que o país passe a contar com uma competição profissional e constante.

(Foto: Francisco Medeiros/ME)

“A ideia é criar uma liga específica, com a ajuda de vários entes, para que tenhamos uma competição profissional todos os anos. Mas tem que ser de estrutura menor, e temos que continuar com o apoio da Caixa Econômica, que é a atual parceria da modalidade. Avançamos muito na discussão da proposta e precisamos do seu apoio, ministra Eleonora, para ajudar a viabilizar”, explicou George Hilton.

Preocupação com a profissionalização das atletas, afirmação de uma competição perene de futebol feminino e atletas mulheres paraolímpicas também foram pautas da reunião. George Hilton apresentou ainda o projeto do primeiro Centro de Excelência de futebol feminino, que está em fase de construção em Foz do Iguaçu, no Paraná. A estrutura será a casa do futebol feminino brasileiro.

“Queremos dar continuidade ao trabalho que está sendo feito em parceria com o Ministério do Esporte. É extremamente importante a pauta das mulheres no esporte. Elas têm um protagonismo muito grande, mas não contam com um reconhecimento merecido”, disse a ministra Eleonora Menicucci.

O futebol feminino está sendo pensado para estruturar uma base sólida, como explica o secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Rogerio Hamam. “O futebol feminino é uma prioridade para o Ministério do Esporte e estamos implementando ações importantes que vão desde a formação das atletas do sub-13 até a categoria adulta. O desenvolvimento da modalidade está sendo planejado por meio de um grupo de trabalho, que irá propor competições não somente que atendam ao futebol adulto, mas também ao universitário, escolar e futsal. Assim, teremos uma base estrutural que incentive e fomente a modalidade”, revelou.

O secretário executivo do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser; e a secretária de Esportes do Distrito Federal, a ex-jogadora de vôlei Leila Barros, e a ex-jogadora da seleção e coordenadora geral de futebol do Ministério do Esporte, Michael Jackson, também participaram da reunião.

(Foto: Francisco Medeiros/ME)

Sistema Nacional
Dados que constam no estudo produzido pelo Ministério do Esporte e que apontam o sedentarismo das mulheres brasileiras foram apresentados pelo ministro George Hilton na reunião. “Os números são assustadores. A mulherada não está se exercitando, não está praticando nenhum tipo de atividade física. O diagnóstico está mostrando que a gente precisa pegar o legado dos grandes eventos, aproveitar e incluir no Sistema Nacional do Esporte para diminuir o sedentarismo da população brasileira”, disse o ministro.

George Hilton solicitou que a ministra Eleonora Menicucci designe um servidor para participar do grupo de trabalho que vai elaborar o Sistema Nacional do Esporte para diminuir o abismo que existe em relação a prática esportiva entre homens e mulheres.

Breno Barros
Ascom – Ministério do Esporte